Fundição de investimento? Confira essas 3 dicas para tornar a fundição um investimento para você.

#indústria #microfusão #peçasmicrofundidas #microfusãodepeçasmetálicas #investimento #dicas

Converter seu componente em investimento é possível. O design para fundição de investimento possui um conjunto exclusivo de eficiências que podem ser usadas para criar a melhor peça pelo melhor preço.

O tamanho e o peso:

O tamanho e o peso da peça são elementos críticos para estabelecer o custo da peça, pois, ambos limitam a capacidade do molde. Contudo, quanto mais peças puderem ser executadas em um só molde, menor será seu custo  O segredo para economizar e não baixar a qualidade nesse processo, é usufruir totalmente de seus recursos flexíveis e incorporar o maior número possível de recursos úteis à peça fundida.

As portas:

O número de portas e sua localização no molde, influencia diretamente no custo do seu projeto final. A localização da porta deve, portanto, ser projetada durante a fase de projeto em consonância com capacidade de fabricação, função da peça, controle dimensional e estética. Para melhor aproveitamento, a peça deve ser projetada para que um único portão possa alimentar a peça, pois, pode gerar mais peças por molde, aprimora a estabilidade dimensional de uma determinada peça – fornecendo um padrão de solidificação direcional. Além de, reduzir o vazamento por quadro. 

Castabilidade do componente.

Um elemento bacana para a eficiência da fundição de investimento, seria modelar como um “sincelo” para solidificação direcional (como um gota de água que congela antes mesmo que alcance alguma superfície para pousar, esse fenômeno provoca a solidificação uniforme do líquido, de forma que ele seja moldado de acordo com a temperatura do ambiente – temperaturas mais baixas provocam solidificação rápida e proporciona menos tempo de modelagem, temperaturas amenas provocam maior tempo para solidificação e consequentemente maior tempo de moldagem do líquido a ser solidificado) de modo que, o vazamento seja de pesado à fino. Se um projeto contiver recursos que aumentem as taxas de refugo ou retrabalho (e o consequentemente, o preço da peça), recomenda-se tais modificações no projeto para ajudar a minimizar os custos.

Deixe sue comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *