FUPRESA 50 ANOS – Meio século de sucessos

#50ANOS #Indústria #Aniversário

A Fupresa S/A recebeu em janeiro 2020, a homenagem do Banco Itaú por seu de meio século de trajetória de sucessos no ramo de fundição. A empresa, que foi fundada em dezembro de 1969, comemora neste ano de 2020, o aniversário de 50 anos de atividades, sendo uma das principais indústrias de fundição de precisão da América Latina, contando com uma história de confiabilidade, competitividade e tecnologia na fabricação de peças e componentes de precisão.

A empresa foi fundada em 1969, atuando inicialmente com a micro fundição de peças pelo processo convencional. No ano de 1980 houve o início de uma joint-venture com a norte-americana Hitchiner, formando-se então a empresa Fupresa-Hitchiner, período este que se estendeu até o ano de 1993, sendo fundamental para a troca de tecnologias entre as empresas e adoção do processo de microfusão por vácuo aspiração, o CGP (processo de vazamento por contra-gravidade). Com a evolução de sua atuação e reconhecimento de sua capacidade técnica, a Fupresa S/A inicia suas exportações no ano de 1986, expandindo sua atuação para as principais indústrias automobilísticas da Alemanha, Espanha, França e Polônia. As certificações de qualidade pelo sistema de qualidade ISO/9000 se deram em 1998 (ISO/9000), 2001 (ISO/9000) e 2004 (ISO/TS 16949 e ISO9000: 2000). Em 2010 dá-se inícios às exportações para os EUA e em seguida, para a Austria. Em 2018, a empresa recebe se certifica na IATF 16949. Hoje, coleciona inúmeros prêmios de qualidade de produto e fornecimento recebidos de clientes como Valeo, MWM, Volkswagen, Eaton, entre outros. A empresa se orgulha em produzir componentes em aço com alto nível de qualidade  e complexidade, para atender os mercados mais exigentes do mundo.

Após 50 anos de trabalho, a Fupresa S/A mantém sua visão focada na obtenção de reconhecimento nacional e internacional, por seu padrão de excelência empresarial, liderança nacional em volume de vendas e em tecnologia de processo e manufatura.

Grandes promessas para a economia em 2020.

#Economia #CenárioEconomico #Indústria #2020

Reformas contribuem para a geração de empregos.

As reformas de cunho liberal, implementadas no decorrer de 2019, contribuem para um quadro de crescimento sólido, com aumento de investimentos, já que, promovem o equilíbrio fiscal e comedem os gastos públicos. O presidente da CNI afirma que “reformas que se destinam a modernizar os regimes trabalhistas, previdenciário e tributário, estão sedimentando o terreno para aumento de consumo, investimentos e produção”. Ele comenta também, que, é necessário continuar com esse cenário de transformações, visando alta no setor com a eliminação de impugnações que atravancam o investimento produtivo. 

A retomada da atividade econômica proporcionará também, o crescimento de vagas e a geração de empregos, com previsão de queda de 11,9% para 11,3% na média anual da taxa de desemprego. O desemprego no país, atinge hoje, cerca de 11,9 milhões de pessoas, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o pesquisador Daniel Duque, da área de Economia Aplicada da FGV/Ibre, parte da melhora no emprego na área da indústria está ligada ao retorno, ainda que lento, dos investimentos.

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) apontaram para um crescimento de 2,3% na produção do setor no ano passado e estima-se, que, a alta continue devido à maior tendência de consumo e produção, apresentado por 2020.

Fontes: (G1) e (CNI- Confederação Nacional da Indústria – Portal da indústria)