Volkswagen Way to Zero – a missão de se tornar zero carbono até 2050

Em sua primeira convenção Way to Zero, a Volkswagen apresentou a estratégia por trás do plano de conquistar o título de empresa de balanço neutro em termos de CO2, até 2050.

Segundo a empresa, um pacote de medidas será adotado, atuando em diversas frentes:


Nas plantas de fábrica
A previsão é de que, até 2030, todas as plantas do grupo no mundo, com exceção da China, passem a operar 100% com eletricidade verde.

Na geração de energia

Além de investir em energia eólica e solar, a Volkswagen está colaborando com a construção da maior usina solar independente da Alemanha, tendo a capacidade total de 170 milhões de kW/h por ano.
Na produção

No processo de fabricação, incluindo toda a cadeia de suprimentos, o foco será a eficiência energética e a utilização de eletricidade verde. Os novos projetos terão como critério fundamental a questão do CO2, inclusive na escolha de fornecedores. Entre as inovações estão os componentes da mais nova linha ID: baterias e aros das rodas feitos em alumínio verde, e pneus produzidos com baixas emissões.

Caso não seja possível evitar as emissões durante o processo de produção, a proposta é reduzi-las gradualmente e compensá-las através de outras ações, em projetos com certificados de proteção ambiental.

Um dos projetos apresentados foi o Kantigan Mentaya, que consiste na proteção de 149.800 hectares de floresta tropical na Indonésia, responsável por absorver grandes quantidades de CO2.

Na tecnologia oferecida
“Queremos que todos participem neste movimento, ao poderem escolher sistemas de tração inovadores. Para que possa encontrar a sua forma pessoal de reduzir as emissões. Só assim conseguiremos alcançar um objetivo comum” – conforme declarado no site da VW.

A Volkswagen já oferece motores híbridos (de tração à combustão ou elétrica), mas agora conta com os modelos ID.3 e ID.4, veículos totalmente elétricos, cujo motor tem as características:

● Balanço neutro de CO2* na produção e entrega
● Binário máximo desde o arranque para um prazer de condução sem compromissos
● Espaço generoso devido à plataforma modular elétrica (MEB)

Ações como essa serão cada vez mais frequentes, conforme o avanço da tecnologia. O que você acha sobre a proposta? Compartilhe nos comentários!

Deixe sue comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *